quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Música e Movimento: Acessibilidade Cultural.


Nasce uma parceria nova entre o Arte da Inclusão: Acessibilidade Cultural e o Música e Movimento. Através de nossas matérias sobre arte, educação, inclusão e acessibilidade vamos construir agora uma nova proposta de trabalho.
Depois de anos pesquisando e, de uma prática ativa no campo da cultura inclusiva, vamos atuar oferecendo os recursos de Audiodescrição e Libras, para que mais pessoas possam ter informações e se formar nestas áreas. O Música e Movimento irá colaborar oferecendo cursos, oficinas, palestras e profissionais capacitados em atuar com os recursos de acessibilidade comunicacional em eventos culturais como: espetáculos de dança, teatro, circo, exposições, filmes, documentários e, também eventos esportivos, turísticos, acadêmicos e sociais. 
Esse trabalho será coordenado por Daniella Forchetti, pesquisadora em dança, arte educadora, audiodescritora e fonoaudióloga. Mestra em Distúrbios da Comunicação pela PUC/SP; Especialista em Linguagens das Artes pela USP; Especialista em Audiodescrição UFJF com Certificação Internacional na Audio Description Associates/ USA; Formação no Método Bertazzo; Curso de Aperfeiçoamento em Dança em Cadeira de Rodas/ UFJF; Curso Ensino da Arte na Educação Especial e Inclusiva/ Pinacoteca do Estado SP; Especialista em Comunicação pela Hilton Perkins/ USA; Curso de Símbolos, Literacia e Comunicação pela Cnoti/ Portugal.
Sejam todos bem-vindos!

Descrição do Logotipo: Fundo branco escrito em laranja e preto, como três linhas horizontais sobrepostas, Música, e movimento,  Acessibilidade Cultural. No canto, direito notas musicais em preto.

Medalha de Ouro - Olimpíadas no Brasil!

As olimpíadas terminaram e muitos puderam aproveitar as belezas da abertura e do encerramento dos jogos e muitas conquistas com nossos atletas representando tão bem o Brasil. Acho importante lembrar que se faz cada vez mais necessário a implantação da Audiodescrição e Libras como recursos de acessibilidade comunicacional em todas as transmissões das emissoras para que mais brasileiros com deficiência possam também participar e desfrutar. Pudemos ver na abertura, na competição de ginástica rítmica e no encerramento. Que o espírito olímpico nos contagie para nos mostrar que possamos ser um povo que respeite as diferenças e garanta o direito de todos! O Brasil somos nós que construímos. Deixo aqui minha contribuição para que cada vez mais nosso país possa ser reconhecido como um lugar acessível e que todos os cidadãos possam fazer parte dignamente.
Descrição do Logo das Olimpíadas: Na parte superior nas cores verde, amarelo e azul, o logo remete ao formato do Pão de Açúcar e mostra três pessoas de mãos dadas. No centro, escrito em azul, Rio 2016. Abaixo, o símbolo da bandeira das olimpíadas, cinco anéis de cores diferentes (azul, preto, vermelho, amarelo e verde) que representam os cinco continentes habitados no mundo. Fundo branco.

A primeira homenagem vai para à nossa campeã olímpica, a judoca Rafaela Silva.

Descrição da Foto: Imagem de close de perfil de Rafaela. Mulher negra, cabelos crespos castanhos na altura dos ombros, olhos pretos, nariz com base larga e lábios carnudos. Veste kimono azul. No fundo a bandeira do Brasil.

A segunda homenagem vai para o atleta Tiago Braz que conquistou a medalha de ouro no salto com vara.

Descrição da Foto: No centro, imagem da cintura para cima, o atleta está com os braços para cima, punhos cerrados, olhando para o alto. Tem pele morena clara, cabelos castanhos curtos, olhos castanhos. Usa camiseta regata azul esverdeada. No canto esquerdo acima em destaque, medalha de ouro com o logo das olimpíadas escrito Rio 2016. No fundo, imagem desfocada da plateia.

A primeira medalha de ouro no boxe foi conquistada através do nosso atleta Robson Conceição.


Descrição da Foto: Um close de Robson, um rapaz negro, cabelos bem curtos crespos pretos, olhos pretos, nariz de base larga, sorrindo. Está com o braço direito dobrado próximo ao rosto. Usa uniforme amarelo com mangas longas e uma bandeira do Brasil apoiada sobre o ombro esquerdo. No fundo, arena de boxe no canto esquerdo e, no canto direito plateia.

Campeãs mundiais, eleitas as melhores velejadoras do planeta, Martine Grael e Kahena Kunze conquistam a quarta medalha de ouro para o Brasil.


Descrição da Foto: Imagem em close do rosto das atletas, estão lado-a-lado, ambas seguram a medalha de ouro e mostram para a foto, ambas sorridentes. Martine no canto esquerdo, tem pele clara, cabelos pretos presos para atrás, olhos pretos e, Kahena, mulher de pele clara, cabelos loiros compridos, olhos castanhos. Usam uniforme amarelo, com mangas longas verdes listradas na horizontal.

Alison e Bruno conquistam a quinta medalha de ouro para o Brasil no vôlei de praia masculino. 



Descrição da Foto: Imagem de dois atletas da cintura para cima. Estão usando uniforme do Brasil, amarelo com as mangas compridas verdes. Os dois tem pele clara, cabelos castanhos escuros curtos, barba e bigode. Um é mais alto que outro. Ambos sorriem para a foto segurando com a mão direita a medalha de ouro e estão abraçados.

Com ouro inédito para o futebol masculino, o Brasil sob no ranking de medalhas para a 14a. posição.



Descrição da Foto: Imagem da cintura para cima de seis jogadores se abraçando coletivamente, sendo que um atleta se joga por cima do grupo. Todos são morenos, cabelos curtos, usam camisa amarela manga curta, com faixa lateral verde na vertical. Em destaque a camiseta do jogador que está de costas, número 11 escrito em verde acima G. Jesus. No fundo a plateia sentada na arquibancada com imagem desfocada. 

Parabéns para a toda a equipe do vôlei masculino que nos trouxe nossa última medalha de ouro. 


Descrição da Foto: Doze jogadores estão em cima do pódium de mãos dadas com os braços levantados para cima. Estão usando abrigo amarelo com mangas compridas verdes sobre camiseta azul, calça azul marinho e tênis amarelo. No fundo, plateia está de pé na arquibancada celebrando.

Parabéns para todos os atletas que nos honraram conquistando suas medalhas. Que mais esportes tenham incentivo para que todos tenham a chance de ser grandes campeões!

A maioria das fotos foram publicadas em sites públicos. 




domingo, 17 de julho de 2016

Museu Afro Brasil - programa de acessibilidade.



Para garantir a acessibilidade do visitante, o Museu Afro Brasil dispõe de: Rampas de acesso do piso térreo ao piso superior; Passagens amplas que permitem o trânsito pelas exposições; Bancos posicionados no espaço expositivo; Seleção de obras originais e reproduções de obras liberadas ao toque desde que acompanhadas de educadores; Maquetes tridimensionais com legendas em dupla leitura (tinta e Braille) e Reproduções em relevo de obras de arte e jogos educativos.
Através do Programa de Acessibilidade Singular Plural, o Núcleo de Educação recebe instituições  públicas e particulares dedicadas à educação e saúde com interesse em conhecer as exposições permanentes e temporárias do Museu. São atendidas pessoas com deficiência intelectual, pessoas com transtornos mentais, pessoas com comprometimentos neuromotores e pessoas com deficiências múltiplas.
Atualmente o museu não conta mais com um educador que realiza a interpretação da Libras.
Existem duas vagas para pessoas com deficiência física na porta, mas só podem ser usadas por funcionários com necessidades especiais segundo os seguranças.
É necessário para visita ao programa agendamento, como também para formação de professores.
A entrada custa R$ 6,00 e estudante e aposentados que comprovem sua situação tem direito à meia-entrada. Aos sábados é gratuito. Funciona de terça à domingo dentro do parque Ibirapuera.

Descrição da Foto: Edifício branco, escrito em preto Museu Afro Brasil e logotipo do Governo do Estado de São Paulo. No térreo duas pilastras cinzas. Na frente estacionados carros.

Descrição da Foto: Vista de cima de maquete com a localização do museu no parque. Ela está fechada sobre uma redoma transparente. Ao lado direito escrito em preto sobre fundo branco, com braille impresso, as informações gerais.


Descrição da Pintura: Imagem de uma mulher negra de pé de perfil. Está com um pano enrolado na cabeça, usa camisa branca de manga comprida, saia rosada com babados na ponta e descalça. Está segurando um bastão que está dentro de um grande pilão de madeira. No fundo, uma casa de pau-à-pique, um varal com uma camisa branca pendurada no lado direito. O chão é de terra batida, tem algumas pedras e uma bacia.

Descrição da Foto: A reprodução da obra da mulher negra de pé de perfil. Está com um pano enrolado na cabeça, usa camisa branca de manga comprida, saia rosada com babados na ponta e descalça. Está segurando um bastão que está dentro de um grande pilão de madeira. O chão é vermelho com terra, tem algumas pedras e uma bacia. Está dentro de uma caixa com um vidro na frente.

Descrição da Foto: Reprodução tátil em alto contraste com fundo amarelo com imagem em preto. Uma mulher de pé de perfil está segurando um bastão que dentro de um grande pilão.  Uma camisa pendurada no canto direito no alto. No canto esquerdo um poste. O chão tem o contorno de uma bacia. está sobre uma mesa vermelha.

Descrição da Foto: Material adaptado fazendo a reprodução em relevo da casa feito com gravetos de madeira entrelaçados e depois misturados com barro branco.


Descrição da Foto: Sobre uma mesa forrada de vermelho cinco obras de madeira entalhadas. Da esquerda para a direita, uma grande escultura de um personagem ajoelhado, ao lado duas pequenas esculturas, uma mascara sobre um pedestal, e duas mascaras apoiadas na mesa.

Descrição da Foto: Sobre uma mesa forrada de vermelho quatro objetos. Uma boneca negra com vestido florido em vermelho, dois braceletes pretos com pedaços de metal, um reco-reco de bambu com uma vareta, um agogô composto por três campanas.

Maiores informações:
http://www.museuafrobrasil.org.br/visite/planeje-sua-visita/entrada-e-horario-de-funcionamento

sexta-feira, 15 de julho de 2016

Pelos ares de Barcelona - teleféricos.

Para as pessoas que querem fazer um passeio e ter uma linda vista, existem dois tipos de teleféricos em Barcelona, o Aeri del Port, com uma bela vista das praias de Barceloneta, Sant Miguel e Sant Sebastian e parte do porto. Você tem dois pontos para sair. Indico o próximo a praia de Sant Sebastian, pois esse é o único ponto com acessibilidade para cadeirantes e pessoas com mobilidade reduzida. Essas pessoas não terão como sair do teleférico, tendo de pagar ida e volta, pois na outra ponta a saída é somente por uma grande escadaria. O outro teleférico está na região de Miramar, o teleférico de Montejuïc. Ele liga o parque ao Castelo de Montejuïc. Com uma bela paisagem da cidade de Barcelona, esse passeio dura um pouco mais, feito em cabines menores. Esse tem acesso à pessoas cadeirantes por rampa.
Como são próximos, cuidado para não se confundir na hora do passeio. Os dois passeios são pagos e giram em torno de 10 euros.

Teleférico de Montejuïc

Descrição da Foto: Preso por um cabo cabo de aço suspenso no ar uma cabine pequena de teleférico fechada de metal e envidraçada. Embaixo árvores e a cidade bem distante.

Descrição da Foto: Uma torre ao fundo suspende um teleférico preso por um cabo de aço suspenso no ar. Embaixo árvores, flores e uma estrada.
Descrição da Foto: Dois cabos de aço suspenso no ar.  Embaixo árvores e a cidade bem distante.

Aeri del Port
 
Descrição da Foto: Duas torrea metálicas, uma mais próxima no canto esquerdo e outra mais distante no direito, com um cabo unindo as duas com um teleférico suspenso. Uma grande palmeira, um poste e um galpão embaixo.
Descrição da Foto: Vista do porto, embaixo árvores e a cidade bem distante.

Maiores Informações:

Teleférico del Port: http://www.telefericodebarcelona.com/en

Teleférico de Montejuïc: http://www.tmb.cat/es/teleferic-de-montjuic

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Museu Nacional D'Art de Catalunha.

Mais conhecido como MNAC, o museu fica em Barcelona. Concentra coleções dos representantes modernistas catalões, arte românica e arte gótica com pintores europeus do Renascimento e Barroco. 
O museu que possui uma arquitetura muito bela, também possui muitas escadas, para as pessoas com mobilidade reduzida e cadeirantes é possível utilizar um elevador que fica ao lado de cada escada. Infelizmente isso não se aplica com famílias que estão com seus carrinhos de bebê, que terão de ir pelas escadarias. Eles também não possuem nenhuma material em braille. Eles possuem um guia em Língua de Sinais, mas no dia que fui o material não estava disponível. Também possuem um audio-guia, mas esse material não consta audiodescrição. Para as pessoas com deficiência que quiserem fazer um passeio, aconselho agendar uma visita com antecedência para ter alguma assistência do educativo do museu.
Aos sábados depois das 15h a entrada é gratuita, bem como para crianças e adolescentes até os 16 anos e idosos acima de 65 anos.
Tem uma bela vista da Praça da Espanha, por se tratar de um local no alto da montanha.


Descrição da Foto: Fachada principal da frente do museu na cor bege, em detalhe suas janelas em arcos e vidro, com pilastras ao lado na parte superior e, dois grandes banners estendidos verticalmente com o nome do museu.

Descrição da Foto: Teto abobadado em formato circular, com pinturas e pilastras, nas cores principais azulado e bege.

Descrição da Foto: Um grande órgão na parte superior, que faz parte de um auditório com um pé direito muito alto. 

Descrição da Foto: Mural pintado por Miró, composto de peças de cerâmica retangulares brancas acinzentadas com um grande desenho abstrato com formas orgânicas, colorido em preto, vermelho, verde, azul e amarelo.

Maiores Informações:
http://www.museunacional.cat/es/visita 

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Museu Hospital Sant Pau - Barcelona.

O projeto deste hospital é de um dos grandes arquitetos da época modernista, Lluís Domènech i Montaner. Logo na entrada, uma maquete nos dá a dimensão do tamanho do recinto construído entre 1902 e 1930, sua obra foi encerrada por seu filho.
Como foi transformado há poucos anos algumas unidades em museu, eles ainda estão se adaptando, sendo uma visita mais voltada para o conhecimento da parte arquitetônica e histórica do que de exposições propriamente ditas.
Seus belos jardins e o desing de cada ala dos prédios, cuidadosamente selecionados os vitrais, mosaicos e murais, com certeza inspiravam a reabilitação dos médicos e pacientes. Como se tratava de um hospital, ele é todo adaptado arquitetonicamente, já que ele foi projetado para isso. Imaginemos que essa realidade tivesse sido aplicado para o museus, como seria os dias de hoje.
Você terá duas possibilidades de visitação. Agendada que custa atualmente 16 euros ou, livre que custa 10 euros. Jovens menores de 16 anos acompanhados de adulto, pessoas com deficiência não pagam.
Não constam com o serviço de audiodescrição e Língua de Sinais, mas segundo informações, estão ainda se adaptando no campo educativo e da acessibilidade. Contam com uma grande maquete de todo o complexo hospitalar, mas ela fica dentro de uma redoma. Tem uma única possibilidade do visitante cego e com baixa-visão ter acesso as informações gerais da parte externa com os jardins e as alas através de um módulo que foi criando em alto-relevo e o nome dos prédios em braille.
As exposições temporárias são escolhidas com temas ligados à área da saúde, no caso, a atual foi uma ligada à pinturas de pacientes e familiares que passaram pela perda de um ente próximo, através da arteterapia, da exposição Luz Profunda.
Também no verão contam com o projeto de música, que são convidados grupos para se apresentarem durante esse período. Mais informações podem ser obtidas no próprio site do museu.

Site: http://www.santpaubarcelona.org/es


Descrição da Foto: Imagem da fachada externa da ala principal. Um grande edifício de dois andares e uma torre atrás. Grandes vitrais no segundo piso na frente, com uma cruz. Suas grandes janelas são arqueadas e cheias de detalhes com três grandes arcos na entrada principal. Tem várias chaminés nas laterais do prédio. Sua estrutura é na cor vermelho alaranjada com os detalhes em bege.  Na frente um obelisco torneado na parte central do jardim com árvores e bancos em volta.

Descrição da Foto: Mesma imagem na parte superior mostrando o prédio principal. Na parte inferior da foto detalhe da adaptação com fundo metalizado, com os detalhes em relevo na cor preta da representação da localização dos prédios e a impressão dos nomes em braille e tinta.

Descrição da Foto: Maquete de todo o complexo hospitalar com as várias alas distribuídas em pares uma ao lado da outra e, o prédio principal com seus jardins. Ela está dentro de uma redoma de vidro dentro de uma sala. 

Descrição da Foto: Um dos corredores do hospital que conta com uma projeção na parede branca com azulejos beges em formato de losângulo. Um paciente idoso numa maca coberto por lençóis brancos.

Descrição da Foto: No detalhe, lâmpadas penduras com penas dentro em diferentes alturas numa estrutura de madeira. No fundo vários papéis coloridos colados em duas paredes. 


sábado, 9 de julho de 2016

El Born Centro Cultural - Barcelona.

Uma grata surpresa para todos os visitantes com necessidades especiais. De mercado a centro Cultural, El Born se tornou um espaço arqueológico excepcional. Com visitas guiadas com um intérprete de Língua de Sinais o visitante surdo também poderá contar com a opção de um vídeo-guia. Também, no mesmo formato de audio-guia, o visitante cego e com baixa-visão contará com um guia específico com audiodescrição. Também oferecem folhetos em dupla leitura,  braille e letra ampliada, além de outras línguas. O espaço amplo é acessível e possibilita através de suas paredes de vidro a visão da parte arqueológica para as pessoas cadeirantes ou mesmo crianças. 
A entrada é gratuita e somente os audio-guias são cobrados um taxa. 


Descrição da Foto: Fachada de um mercado com um grande arco no centro da fachada envidraçada com a porta de entrada. Está escrito em letras brancas grandes no vidro El Born COM. Algumas pessoas na frente da porta.

Descrição da Foto: Sobre uma plataforma de metal com paredes de vidro com gravuras está um sítio arqueológico. Acima, um teto inclinado de madeira e estrutura metálica com pé direito muito alto.

Descrição da foto: Maquete da área externa do Museu com o ângulo da planta superior. Embaixo escrito em tinta e braille letras claras sobre fundo preto.

Descrição da Foto: Audio-guia utilizado para audiodescrição. Ele é do tamanho de um celular. Na tela quatro retângulos com as opções de visitação escrito em espanhol.

Descrição da Foto: Dois folhetos lado-a-lado impressos em braille e letra ampliafa. O da esquerda com fundo vetde escrito em branco El Mercado Del Born. O folheto da direita tem fundo claro com alguns desenhos de pessoas com vestimentas antigas nas cores amarelo, azul e vermelho. Está escrito em vermelho Barcelona 1700 e em azul El Born CC.